.


Essa música fiz há tanto tempo que não me lembro mais qual é o ritmo no violão, apenas transcrevi como estava no caderno de esboços. Sem dúvida meu texto mais meloso, prometo não repeti-lo.





Predicado (ou conjugue mal conjugado)
(Arth Silva)


Am.........................G
Eu não sei pra onde ir
................D................... C
Mas não me peça pra voltar
Am.....................G
Bússola no bolso
D..................C
Fôlego sem ar

Am..............G

Sou agulha
D.....................C
Perdida no palheiro
Am.................G
Flor de obsessão
D................. C
Desencanto do canteiro

Am....G............D..........G
Para sempre e nunca mais
D.........G
nunca mais

Am............. G.... D..............C
Sujeito ao seu jeito complicado
....Am..................G
Na sua vida fui sujeito?
........D.................G... D... G... G... D... G
Ou apenas predicado?

Am .......................G
Eu fingi não ter ouvido
...........D......................C
Você fingiu não dizer nada
Am...........................G
Conjugue mal conjugado
C.......Am....... G... D... G... G... D... G
Verbo que não fala
Am....G............ D.........G
Para sempre e nunca mais
D.........G
nunca mais




Expondo cada espasmo
Ano a ano
Mesmo a esmo
continuo um patético e desengonçado
Clone de mim mesmo

1 comentários oníricos::

Fernand's disse...

sujeito ou predicado?
ruim não saber o que fomos... ou o que somos para o outro.

enfim.
gostei. quero mais música! rsrs


bjs meus



Este é um blog de sonhos cotidianos.
Toda e qualquer semelhança com fatos reais é mero plágio da vida.