.


Menina alada
(Arth Silva)

Certa vez, conheci uma menina que voava,
mesmo com os pés no chão
Ela tinha o poder de colocar o sol na janela
e o mundo na palma da mão
De transformar desenho em nuvem e voar alto
com as asas da imaginação

Feita de brisa
incitava a brasa em histórias pelo ar

Feita de tempo
acariciava o vento
e moldava as cores
da aurora
de outrora
do agora
e de cada olhar...

4 comentários oníricos::

Moacir Alves disse...

Bonita a forma como você soprou as asas dessa menina e a pôs a voar.

Abç!

Arth Silva disse...

Obrigado Moacir.

Assoprei com a força de um suspiro que se fez de furacão pra onde ela pode dançar com o vento até perder o fôlego.





Marcelino disse...

Muito bom o texto, leve como o voo de um pássaro; delicado sem pieguice: gostei muito.

Arth Silva disse...

Obrigado Marcelino!
Esse é um texto que voou muito tempo nas minhas gavetas e devaneios antes de postá-lo aqui.



Este é um blog de sonhos cotidianos.
Toda e qualquer semelhança com fatos reais é mero plágio da vida.