.


(Quadro "O pipoqueiro" da ituiutabana Secilia Vasconcelos)


O Pipoqueiro
(Arth Silva)

Matador de aluguel que era...
Levava uma vida dupla: Durante o dia, pai de família exemplar e único pipoqueiro da cidade;
durante a noite, implacável carrasco, tirando a vida e presenteando a morte.
Agindo sob o escuro ventre da noite, sua face era lenda entre os mitos; seus trabalhos, designados e pagos em completa escuridão.
Sem levantar suspeitas, assim levava sua dupla carreira.


Assassino de implacável reputação, não fazia perguntas. Nunca havia falhado ou recusado um único serviço. Em alta voz, sem tremer os maxilares, dizia jamais recusar um sequer. Era um profissional.
E assim foi...
Mesmo no dia em que fora contratado para matar o único pipoqueiro da cidade.
Era um profissional...


Conto entre os 9 melhores do Concurso de Contos do Tijuco de 2007 - Publicado em antologia.

2 comentários oníricos::

Nilo disse...

Se você leu e achou "nada de mais" leia de novo. Com certeza está enganado.

Silas disse...

Cara,eu lembro quando vc fez esse conto!
Muito louco.



Este é um blog de sonhos cotidianos.
Toda e qualquer semelhança com fatos reais é mero plágio da vida.