.


Poesia pela manhã
(Arth Silva)

Acordou cedo e, após ferver a água,
com a xícara ela tomou meu coração.

5 comentários oníricos::

Marcelino disse...

Lindo texto e a riqueza dele se concentra, a meu ver, no último trecho em que se transforma o amor em café, no gesto de fazer e servir o café a quem se ama

solar da literatura disse...

muito, muito bom.
escreveu pouco e disse muito.

solar da literatura disse...

muito, muito bom.
escreveu pouco e disse muito.

Patrícia disse...

Mas existe amor pela manhã? Dizem por aí que essa categoria anda mais rara que o bom humor.

Ops! Esqueci que os poetas vivem num mundo paralelo...

É, ás vezes, eles tem até arte no nome. Deve ser por isso. Hahahaha...

eucontista disse...

Provavelmente ela estaria com a maquiagem apagada e cabelo despenteado. Do jeito que se acham horríveis e nós achamos lindas.



Este é um blog de sonhos cotidianos.
Toda e qualquer semelhança com fatos reais é mero plágio da vida.